26/07/2014

CARTA: DESCONSTRUÇÃO DOS RELACIONAMENTOS.


 Em resposta ao meu amado irmão. Dedico este texto a ele.


     " O homem só conserta mesmo, quando aparece uma mulher na vida dele". Quanto privilégio masculino não é mesmo? Utilizar de tal desculpa para se livrar de obrigações sociais impostas e de sobrevivência. Se uma mulher esperar por um homem que virá "consertar" a vida dela, ela está ferrada! Perdida. Não era esse o conto de fadas mais recente? A espera do príncipe dos milagres? E ainda diziam que a mulher era a idiota a espera de algo pateticamente absurdo. Pois lhes digo que o homem que espera por tal "incentivo" e "motivação" de vida é igualmente idiota, patético e fraco. Não entendo o porque das pessoas precisarem de outra para fazer as coisas que lhe são necessárias. Sim, necessárias! Você não precisa de uma família pra correr atrás de um diploma, de um emprego, de uma casa e de um carro. Isso é o mínimo que você pode buscar como pessoa cidadã, é o mínimo que se espera que você consiga para ter independência financeira, e por que não emocional?. Isso é o que uma mulher lutou para buscar, algo que antes não lhe era acessível, e agora que conseguimos o direito de buscar coisas por nós, vocês querem regressão? Vocês querem que outra pessoa se disponha a acreditar num sonho que é seu, e nem você mesmo está tentando construir?.
     Sabem é uma pena que os relacionamentos sejam baseados em uma troca de necessidades. Preciso de você para querer ter um filho. Preciso de você para querer ser bem sucedido, afinal com o que eu poderia gastar além de mim? Não tem sentido. Preciso de você para aprender a dançar. Preciso de você para ir aos eventos. Preciso de você pra não ser a pessoa que a família pergunta: E os namorados? como é que anda?. Preciso de você para ter uma desculpa pra não ir as baladas com os amigos; porque uma pessoa normal não pode não gostar de sair. Preciso de você para aprender mais sobre cultura e política, porque é mais fácil absorver todos os ideais de uma pessoa que confio ao invés de ir buscar os meus próprios. Preciso de você para satisfazer minhas necessidades sexuais. Preciso de você para não ser o único(a) da turma sem namorada(o). 
     As relações de hoje não são sobre confiança e troca de experiências, respeito, admiração e carinho. As relações são basicamente como um sistema de manipulação. Quem manda na relação? Quem está certo? Quem está errado?. Eu te dei isso, agora você vai ter que me retribuir, eu te fiz isso agora você me deve. Daí nem parece mais uma relação humana, parece um tribunal de contas: Você se lembra quando me fez isso? Poise agora vai ter que me pagar. As relações são um conflito incessante de quem é melhor, existe uma competição entre o casal, o mais bem sucedido, o mais inteligente, quem tem a família mais respeitável. São baseadas em quem tem mais influência para mandar, para saber pra que lado o relacionamento vai, tem sempre alguém conduzindo, alguém manipulando. São cheias de vingança, mentira, deslealdade, traição. 
     As coisas deveriam ser mais que apenas a vontade de não ficar só, de não ser só. Qual é o problema da solidão? como diz uma frase do Charles Bukowski: " Existem coisas piores que estar sozinho ". E como existem. Sabe o que é pior que a solidão? Projetar toda uma vida fantasiosa de sonhos em cima de outra pessoa e depois que tudo dá errado, a culpa ser da outra pessoa. Porque a culpa nunca é sua, sempre é dá outra pessoa. É por isso que as pessoas nunca crescem, não evoluem, não transcendem!. As pessoas não possuem autoconhecimento, não sabem o que realmente querem, vão seguindo padrões culturais repetindo tudo o que lhes disseram ser certo, e então querem partilhar nada, porque não tem nada para compartilhar, não aprenderam nada!. Daí querem ter opinião, querem te ensinar a atrair um parceiro! Querem te dizer que ser sozinha não é normal, que você precisa saber como conviver com outra pessoa, porque senão vai acabar só.
     Meus queridos ser só é uma bênção! Pensem só em toda a liberdade que você tem, nada de compromissos, nada de exigências, cobranças, mau humor, problemas causados por outra pessoa. Nada de reclamação, decepção, frustração, dor, depressão. Tudo bem, pra que serve a vida então? Se não passamos por essas coisas? Então viver para quê? Tudo o que sei, é que se você não souber viver para sí mesmo, não se amar acima de todos e não precisar de ninguém para se sentir bem, jamais vai saber ter um relacionamento verdadeiro e duradouro. Se você precisa do outro, tem algo de errado com você. Se você ama mais ao outro do que a você mesmo, não vai dar certo. E se você dedica toda a sua vida para outra pessoa, aí então está tudo perdido mesmo. Não estou aqui para ditar regras, nem para ensinar nada, eu não sei nada, sou inexperiente e imatura. Mas sei que uma relação precisa ser sobre compartilhar e não sobre singularidades, precisa ser sobre liberdade e ainda ser sobre compromisso, precisa ser sobre não precisar e ainda assim querer, sobre aprendizado, sobre sentimentos, sobre franqueza, sobre compreensão, harmonia.      As pessoas precisam se conhecer, se amar e se valorizar para terem condições de oferecer isso para outra pessoa. Ou não estão prontas. Então pare de dizer que é uma obrigação, que é um objetivo de vida, de que é o sentido da vida! Porque não é, e não pode ser. A vida é muito mais do que a família que você constitui, ou o conhecimento que você adquire, ou as coisas que você conquistou. A vida é uma eterna experiência e evolução pessoal, só você pode escolher o sentido que quer dar a sua vida. Atribuir o sentido da sua vida a outra pessoa é tolice, é estúpido e patético. Ao mesmo tempo, viver para sí também pode ser patético, ambas não tem serventia, a vantagem é que a segunda opção não altera a vida das outras pessoas, o que pode ser sábio ou covarde. Depende do ponto de vista. 
     Lhes digo que é absurda a ideia da procura de alguém. Não há como procurar a pessoa certa, não tem porque viver sob esse estigma de conseguir um parceiro, essas coisas são naturais, essas coisas simplesmente acontecem, então porque fazer disso um objetivo? Uma motivação de vida? Tenha indepêndencia para você, para que você possa usufruir de conforto e estabilidade. Faça as coisas por te agradarem, por te fazerem bem, busque coisas para acreditar, coisas que te inspirem, conheça lugares, conheça culturas, conheça você. A única coisa que realmente depende de você é o rumo que sua vida leva, então a conduza e não se deixe conduzir, e não se deixe levar, seja o condutor e dono da sua vida. E se eu ganhar solidão com tudo isso, que venha! Aceito todas as consequências das minhas escolhas, aceito a solidão, aceito o amor, aceito o que for verdadeiro, real e sincero. Aceito a dor, aceito o que tiver que ser, afinal não há muito o que eu possa fazer sobre isso. Não tenho medo, posso lidar com os arrependimentos que são dirigidos a mim, mas não posso lidar com os arrependimentos que forem direcionados a outra pessoa, por isso me condeno a solidão de antemão. Pensem o que quiserem, mas apesar de muito do que eu disse já ter passado pelas cabeças de muitas pessoas, achei que merecia dar voz a esses pensamentos.

Mariana Carolina.

23/06/2014

MONÓLOGO.

  
  Eu só queria dizer
  Que não é culpa minha
  Eu não escolhi
  Eu não decidi
  É tudo apenas um reflexo biológico
  O que posso fazer?
  Meu corpo foi tomado pela dopamina
  Sou escrava da reprodução humana
  E agora meu cérebro não pode se livrar da substância
  Afinal eu estou drogada
  O funcionamento do meu corpo foi alterado
  É como se eu estivesse sob o efeito de uma heroína
  Só que talvez essa droga seja ainda mais nociva
  Como saber?
  Quantas loucuras e despropósitos imbecis não são causadas em nome dela?
  Doce ilusão é essa de que você pode escolher
  De que pode se conter
  De que não irá meter os pés pelas mãos
  De que sua racionalização vai te impedir de sentir,
  Uma ova que vai!
  Na verdade muitas vezes é ainda pior.
  Te faz sentir culpa,
  Culpa por saber que não é nada demais
  Mas mesmo assim, você embeleza isso 
  Engrandece
  Faz um drama inexistente 
  Recria um personagem
  Culpa por sentir.
  Então que se dane a culpa
  Que se dane a dignidade de não ser ridículo
  Sinta! E sinta de novo!
  E não espere reciprocidade
  Não espere sentimentalismo
  Não espere nada!
  Mas se deixe sentir
  Admita! Não negue
  Mentir pra si é mais difícil
  Fica complicado se encarar
  Ter vergonha por si mesmo é desnecessário
  Uma hora isso passa
  Uma hora a poeira abaixa
  E a calmaria retorna
  A calmaria confortável e tediosa
  Essa sempre volta!.
  Mesmo sabendo como as coisas são
  Mesmo conhecendo as pessoas
  Mesmo sabendo que não vale a pena
  Eu tento
  Sou estúpida?
  Qual o meu problema?
  Eu quero saber no que dará
  Eu quero apostar
  Pagar pra ver
  Desafiar a sorte
  O universo
  A minha vida
  E isso é por mim
  E esse esforço acaba sendo por mim
  Então por que me envergonhar?
  Ultimamente tenho abraçado meu ser
  Deixando ele ser
  Deixando acontecer
  Indo lá e pegando
  Apesar dos platônicos ainda serem a minha relação humana preferida,
  Tenho uma curiosidade
  Quero experimentar
  Quero ter razão quando o errado chegar
  Vou poder continuar dizendo:
  - Eu sei no que isso vai dar
  - Eu sabia que aconteceria assim.
  É realmente difícil algo que envolva um ser humano me surpreender
  Não espero me surpreender,
  Eu tô jogando pra perder.
  Eu sei que vou acabar perdendo alguma coisa
  sempre perdemos alguma coisa
  Será que ganharei algo?
  A experiência me basta
  Aquela que vou poder usar pra dizer:
  - Não faça isso novamente!
  Eu na verdade tenho facilidade em me despedir das coisas
  Vejo beleza em deixar as coisas irem pra longe...
  Se esvaindo do meu ser.
  Eu me preencho do inexistente.
  Não sei me preencher com algo real
  Não sei se é algo bom
  E não acho que precise me preencher de pessoas.
  Eu sou um andarilho a procura do meu próprio ser
  Não posso me buscar se estiver acompanhada 
  Isso quer dizer que eu me perderia se achasse alguém?
  O que isso significaria para mim?
  A doce solidão!
  Aquela que você chega até a odiar
  Mas é parte de você
  Como um membro da alma
  Como um amigo imaginário, só que este existe mesmo.
  Solidão que me acompanha
  Solidão que me completa
  Como um sentimento que é na verdade a falta de algo 
  Te acompanha? Te completa?
  O paradoxo da minha vida.
  A solidão é o meu algo a mais de concreto
  É o refúgio do meu ser
  Solidão eterna é o que me espera
  Todos os meus caminhos me levarão de encontro a ela.
  Eu já sei disso
  Eu aceito isso.
  Não fugirei 
  Estarei te esperando
  Solidão.
  Minha melhor amiga.
  Companheira.
  Meu peso
  Minha dor
  Meu desalento
  Minha melancolia 
  Minha redenção silenciosa.
  A cada dia chego mais perto de ti
  A cada dia a sinto mais em mim.
  O que acontecerá quando eu me impregnar de você?

Mariana Carolina.

17/06/2014

ENSAIO.


   Olá, ei! É você mesmo!
   Pode me dizer por que está assim?
   Cansado? É acho que isso todos nós estamos.
   Mas por que não faz algo pra mudar?
   Por que aceita essa realidade em que vive?
   O que? Você não acha que pode fazer algo?
   Bem, digo a você
   Que tudo o que você é,
   Foi por completa responsabilidade sua
   Não concorda não é?
   Não há como negar caro amigo
   Está tudo bem na sua frente!
   Não há nenhum culpado a não ser você
   Tudo bem, aceitando a atual situação
   O que fazer agora?
   Agora que assume a vida em suas mãos?
   Há algo que você realmente queira?
   Existe algum desejo dentro de você?
   Se não se sabe, se não se tem certeza
   É simplesmente porque não há nada
   Nada que queira, nada que o motive
   Nada que o faça sentir positividade
   Sobre estar vivo.
   E estar vivo é positivo?
   Ouço vivos reclamando o tempo todo
   Mas os mortos parecem mais satisfeitos
   Tanto que nem se incomodam em opinar em nada
   Isso é paz? Afinal a paz existe?
   E existe alguma coisa que não tenhamos dúvidas?
   Por que tudo para mim é apenas uma especulação de verdade
   A vida mesmo as vezes não me parece real
   Quando você se olha no espelho reconhece a si mesmo?
   A impressão que tenho quando me vejo refletida
   É apenas a de que estou presa dentro de um corpo que não é meu
   Parece que o que sou por dentro
   Não se parece em nada com o que apresento fora
   Não é nada de falsidade ou fingimento
   É apenas uma sensação de inexistência
   Parece que não existo quando me olho
   Começo a olhar para o meu corpo e me sinto aprisionada
   Acham que eu preciso de uma avaliação psicológica?
   Lhes digo que tenho plena consciência da minha loucura
   No entanto, não pretendo tomar remédios para inibir minha insanidade
   Isso é o que sou, estou sob controle
   A maior terapia do mundo é aguentar um bando de débeis todos os dias
   E ainda ser você o louco da geração.
   Mas tudo bem, está tudo em seu lugar
   Quem espera a justiça num mundo condenado
   È pior que um louco, que sofre pelas coisas e pelos outros
   Ao menos meu sofrimento é sobre mim, é por mim e por nada mais.
   Eternamente insatisfeita serei
   Porque meus sonhos nunca cessarão
   E ainda assim continuarei com eles
   Fazem parte de mim
   Sem meus devaneios não sou nada
   Nem mesmo uma louca
   E prefiro ser louca
   Do que ser um normal, enquadrado e alinhado
   Prefiro ser louca
   A uma acomodada medíocre, que espera pouco
   Se satisfaz com pouco, e acha que o pouco é natural
   Talvez seja
   O natural real preenche as pessoas?
   Eu realmente não consigo entender
   Porque nada disso me sacia
   Nada mesmo, nem ao menos me distrai
   Querer demais é uma maldição
   Esperar grandes coisas é uma catástrofe
   A grandeza é inalcançável
   Mas somos loucos
   Queremos o inalcançável, o inatingível, o infinito
   Um sinal poderia ser suficiente
   Mas sabemos que ele não chega
   Os sinais não existem
   São ilusões criadas para dar um sentido inexistente
   Ao passar de nossos dias
   Por que continua então?
   Por que está tentando?
   Por que não desiste?
   Porque já é tarde demais para qualquer coisa meu caro.
   Porque a essa altura de minha vida, já aceitei minha existência.
   E não há nada a se fazer
   A não ser esses textos melodramáticos de efeito existencial.
 
   Mariana Carolina.

29/05/2014

SAUDADE.


   Sinto falta do seu beijo precipitado, do seu perfume ruim, da sensação áspera de quando sua barba começa a crescer e o seu rosto encosta no meu. Do seu abraço desajeitado, do jeito como você segura meu corpo contra o seu quando estamos perto. Sinto falta da sua voz rouca causada pela excitação de quando estamos a muito tempo sozinhos. Sinto falta dos seus olhares surpresos e desconfiados de quando faço algo que você não estava esperando. Sinto falta de deitar sobre seu peito escutando as batidas do seu coração. Sinto falta das conversas íntimas, que você afirmava não ter com mais ninguém. Queria que o mundo fosse nosso por apenas 10 minutos, sem julgamentos alheios, sem certo nem errado, sem convicções de terceiros interferindo, queria que apenas nós existíssemos por dez minutos, e assim pudéssemos ser e fazer o que quiséssemos. Imagino o que você faria comigo durante esse tempo, se as consequências não existissem, assim como o passado que é apenas uma história. O futuro também não existe, tudo que nós temos são esses dez minutos presentes, tudo o que podemos ser, só podemos ser agora! Isso é tudo o que temos!.
     Você ainda vai confiar em mim amanha? Onde você imagina que nossas vidas nos levaram? Quem você acredita que fará parte dela?. -Sei que não pensa nessas coisas, sei que te faço pensar em coisas que não quer, mas acredito que esse seja o meu papel, acho que preciso impulsionar as pessoas a melhorar. Infelizmente não para mim, acho que não tenho ninguém pra mim. Acho que sou apenas uma mulher solitária, com uma escrita ruim, mas fico feliz em ter sua admiração. 
    Essa era apenas uma carta de saudade, pois sonhei com você hoje; mas pareceu mais de despedida. então...Adeus e Boa sorte!.

Mariana Carolina.